Irecê registra um aumento de 1037% dos casos de coronavírus em Junho

Foto: Divulgação/Prefeitura de Irecê


Quando o mês de maio terminou, Irecê despontava como a terceira cidade em números de casos confirmados da região, estava atrás de Xique-Xique e João Dourado até então. Na época Irecê registrava apenas 11 casos. Xique-Xique e João Dourado já lidavam com 23 e 14, respectivamente.

Esse cenário mudou completamente em menos de um mês. Em junho, os casos dispararam no município, e o mês findou com impressionantes 114 casos confirmados, um aumento de mais 1000% em apenas um mês. Essas confirmações foram possibilitadas pelo aumento no número de testes feitos pela Prefeitura de Irecê.


O mês junino ficou marcado pela subida expressiva do número de casos positivos da covid-19, em parte pela falta de respeito da população pelas orientações dos órgãos competentes de saúde. Em um ano normal, este seria o mês em que a cidade receberia um fluxo grande de pessoas em razão dos festejos juninos. Em um momento atípico, não houve muita diferença, visto que a cidade passou por um boom populacional oriundo de uma população que, uma vez fora, volta para sua cidade natal após os problemas decorridos da pandemia em cidades grandes começarem a se tornar mais pungentes.

Grande parte dessa população que regressa à cidade está aproveitando o cancelamento das aulas em faculdades e universidades em todo o país. A outra parte vem em decorrência do aumento do desemprego em grandes cidades. E uma pequena parte veio apenas para estar junto da família num dos momentos mais sombrios dessa geração. Essas pessoas, que vêm de locais com transmissão comunitária da covid-19, são as maiores responsáveis pelo alastramento da doença na cidade.


Aliado a tudo isso, os encontros familiares, possibilitados em grande parte pelo funcionamento instável do comércio e cegueira da população, e com a ausência das tradicionais festas de junho, são os maiores responsáveis por ocasionar o aumento dos casos do novo coronavírus pois possibilita o encontro de pessoas que vêm de áreas de risco e pessoas até então livres de contato com outras contaminadas.


A data, basicamente uma semana após os festejos juninos, reflete o resultado dos “encontros familiares” para comemorações, geralmente ao redor da fogueira e regada a comidas típicas desta época do ano.


Fonte:
Caraíbas FM

Postar um comentário

0 Comentários