Passando mal, mulher é largada no chão e ninguém ajuda com medo do coronavírus


Divulgação: BHAZ (Aquivo pessoal de Mikaela Bezerra Palma | Reprodução/Twitter/BHAZ)

Mikaela Bezerra Palma, uma jovem de 31 anos, viveu momentos dramáticos nesta segunda-feira (23). Ela é funcionária de uma agência lotérica, e começou a se sentir mal no meio do expediente. Jogada na porta de um supermercado em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, nenhuma pessoa parou para atendê-la, diante do temor de que pudesse estar contaminada pelo novo coronavírus.

“Falta de respeito, de humanidade, fiquei muito abalada com tudo que aconteceu”, desabafou Mikaela em entrevista concedida para o portal BHAZ. Ela recorda que no meio do trabalho começou a sentir fortes sintomas, como tosse e falta de ar. Como o ambiente onde trabalha é muito fechado, decidiu ir para o lado de fora, escorando-se na parede de um supermercado. Os sintomas foram piorando e ela acabou caindo no chão.

A jovem toma remédios controlados, mas relata nunca ter sentido uma crise tão forte como essa. Abandonada no meio da rua, deitada sobre o chão, foi literalmente largada à morte, ao passo que nenhum transeunte tomou a iniciativa de auxiliá-la.

Por sorte, Mikaela contou com suas amigas de trabalho, verdadeiros anjos que salvaram a sua vida. O medo de ter morrido naquele episódio ainda é guardado na mente da jovem. “Tive muito medo de morrer. Só as minhas amigas da lotérica que ficaram comigo. As outras pessoas só estavam preocupada em filmar”, declarou.

As amigas acionaram o SAMU, mas nenhuma ambulância compareceu ao local. Motoristas por aplicativos de mobilidade também foram acionados, mas todos se recusaram a atender Mikaela, também sob o temor de contaminação pelo coronavírus. Quem fez o resgate foi o seu namorado, que precisou abandonar o seu posto de trabalho para socorrê-la.

Veja o vídeo:

Fonte:
1News

Postar um comentário

0 Comentários