Nível do São Francisco continua subindo mais de um metro por dia na Bahia


Foto: Divulgação/Agência Sertão

Ainda é incerta a proporção da cheia que o rio São Francisco deve atingir nos próximos dias após cruzar a divisa de Minas Gerais com a Bahia nos municípios de Malhada e Carinhanha. No entanto, o rio subiu mais mais de dois metros nas últimas 48 horas.

Até segunda-feira (27), o nível estava pouco abaixo dos 3 metros, às 12h desta terça-feira  (28) chegou a 4,12 metros, e no mesmo horário desta quarta-feira (29), o volume de água subiu ao nível de 5,04 metros.

No Balneário Pontal, em Carinhanha, o rio já invadiu a área onde ficam os comércios que atendem aos turistas que visitam o local.

As expectativa é de que a vazão e o nível continuem subindo com a chegada das águas das chuvas que as fortes chuvas que caíram sobre Belo Horizonte e Região Metropolitana e também no Noroeste e Norte do Estado.

Segundo José Castor, Secretário de Agricultura de Malhada e membro da comissão de Defesa Civil, moradores ribeirinhos estão sendo alertados sobre o risco de enchentes nos próximos dias. Ele disse ainda que a água acumulada com as chuvas em Belo Horizonte demora cerca de 14 dias para percorrer todo o percurso da bacia até a divisa de Minas com a Bahia.

O Velho Chico está com sua maior vazão no Norte de Minas desde janeiro de 2012, ano da última cheia registrada. No município que recebe o mesmo nome do rio, localizado a cerca de 270 quilômetros da divisa com a Bahia, a vazão estava em 1.030 m³/s no início da Zona de Convergência do Atlântico Sul, no dia 21.

Nesta terça-feira (28), a vazão chegou a 6.010 m³/s. Já o nível chegou a exatos dos 8, metros. Após algumas oscilações, a vazão registrada no fim da manhã desta quarta-feira foi de 5.850 m³/s e o nível estava em 7,91 metros.

Quase a metade desta vazão vem do rio das Velhas, principal afluente da região central de Minas. Em Várzea da Palma, antes da foz, a vazão começou a quarta-feira em 2.620 m³/s, volume quase 10 vezes maior do que o registrado no início da semana anterior. Só nesta terça-feira o nível subiu 36 centímetros, chegando a 9,22 metros.

Em Belo Horizonte voltou a chover forte nesta terça-feira, sendo registrado volume de mais de 150 mm em apenas três horas de chuva durante a noite. O acumulado do mês de janeiro na cidade chegou a 960 mm, segundo dados do Inmet.

Os dados de vazão e nível são da Agência Nacional de Águas (ANA), por meio da Rede Hidrológica Nacional.

A cheia só não é maior em decorrência da baixa defluência da Usina Hidroelétrica de Três Marias. Segundo dados da Cemig, a vazão defluente está em 293 m³/s. No entanto, a afluência está a mais de 3.200 m³/s e o reservatório está com 67,80% de sua capacidade, segundo dados do Operador Nacional do Sistema (ONS).

A meteorologia continua apontando previsão de mais chuvas em toda a bacia do São Francisco logo nos primeiros dias de fevereiro. Com o solo já saturado pelas chuvas de janeiro, a tendência é de que a água escorra com mais intensidade pelos afluentes do rio. 




Fonte:
Agência Sertão 

Postar um comentário

0 Comentários