LEM-BA: Homens são presos suspeitos de instalarem "Chupa-Cabras" em caixas eletrônicos


Por volta das 19h20 desta terça-feira (03), a Polícia Civil recebeu uma denúncia anônima de um cliente do banco do Bradesco que estava tentado efetuar um depósito e o envelope estava travando sendo impossibilitado de ser depositado.

O fato aconteceu na agência da rua Rondônia, centro de Luis Eduardo Magalhães. Após as informações, uma guarnição da Polícia Militar da 85 CIPM/ROCAM rapidamente se deslocou até o local com apoio da Guarda Civil Municipal-GCM e do secretário de segurança pública, Daniel Álvarez, sendo encontrado 4 artefatos conhecido como "Chupa-cabra", na agência e em seguida foi constatado que na agência do banco do Brasil da mesma rua alguns caixas eletrônicos foram violados assim como outros caixas eletrônicos da agência do banco Bradesco da rua José Cardoso de Lima.

Uma pessoa em atitude suspeita que estava no interior da agência do Banco Bradesco da rua Rondônia tentou evadir após a chegada das guarnições, sem êxito.

Segundo o suspeito ele iria ao encontro do tio. O mesmo passou as informações de onde supostamente estava seu tio, a Guarnição foi até o local informado sendo localizado e feito a busca pessoal e com ele foi encontrado uma certa quantia em dinheiro.

Diante dos fatos os mesmos foram apresentados no DISEP para medidas cabíveis. Os dois suspeitos contou ao chegar no DP que estavam na cidade a pouco tempo e que estavam pedindo ajuda para irem para Cabrobó/Pernambuco. A história que os indivíduos contaram para o delegado titular Dr. Leonardo Almeida não convenceu, e os dois receberam voz de prisão em flagrante. Vale salientar que um dos acusados usava moleta pra disfarçar que estava cirurgiado.

Ficarão presos até a conclusão da investigação.

Foram presos:
Jilberto da Fonseca Alves Feitosa de 52 anos e 
Vanilto Alves Pereira de 47 anos 

Material apreendido:
4 artefatos conhecido como "Chupa-cabra"
2- celulares de cor preta  da marca positivo 
R$ 1.230,20 em espécie








Fonte:

Postar um comentário

0 Comentários