Barra-BA: Prefeitura cobra R$ 48 mil para liberar alvará; jovem empresário se sente perseguido

Foto: Fillis Niorges 

Enquanto na capital baiana Salvador a taxa de utilização de vias públicas para blocos é cerca de 4.000(quatro mil reais), o município de Barra, localizado no oeste do baiano, vem cobrando que a depender do percurso pode chegar até 100 mil reais, caso um bloco faça um percurso longo. 


Se for lei municipal ou perseguição política, a questão é que os  produtor de evento Fillis, falou que se sentiu lesado e perseguido pela atual gestão, depois de meses de organização e a prefeitura enrolando para responder os ofícios. 

Faltando apenas 6 dias para o evento resolveram cobrar o valor de R$ 48.735,00 do bloco do jovem empresário que realizaria um "São João elétrico". 

A produção recorreu à Justiça, porém só terão algum retorno após 10 dias.


"Um absurdo! Infelizmente a cidade tem um governo que pensa pequeno ou quis cobrar esse valor para que o bloco não saísse. Eles deixaram a gente divulgar, investir e só enrolando nos trâmites. A conversa já circulava na cidade que eles iriam armar estratégia pra o evento não acontecer. Estamos em um alto prejuízo por perseguição política" desabafa Fillis


Até o fechamento dessa matéria tentamos por algumas vezes falar com a secretaria municipal de governo mas não obtivemos sucesso, de toda maneira o site está aberto para ouvir a versão da prefeitura municipal sobre essa matéria.

WhatsApp do site
(77) 9 9954-9985


     Fonte: 

Postar um comentário

0 Comentários