Para Heleno, Guaidó 'se perdeu no caminho' e militares venezuelanos estão 'nas mãos' de Maduro

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno — Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional , Augusto Heleno, tem adotado desde terça-feira (30) um tom cauteloso sobre a crise na Venezuela. Para Heleno, um dos ministros mais próximos do presidente Jair Bolsonaro, "fica difícil prever" o que acontecerá agora no país vizinho, assim como relatou o vice-presidente da República, Hamilton Mourão a um blog

Na avaliação de integrantes do governo, faltam informações mais detalhadas sobre a situação na Venezuela. 

Augusto Heleno ponderou que o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, "se perdeu no caminho". Segundo ele, o episódio desta terça-feira demonstrou que os militares venezuelanos "estão na mão de Maduro". 

Nesta terça, Mourão disse ao blog que está preocupado com o aumento de pedidos de asilo ao Brasil. De acordo com o vice, o prédio da embaixada brasileira em Caracas não comporta muita gente. 







Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários