🎶O nome dela é Jenifer🎶; Como 'Jenifer' nasceu de piada entre amigos, superou rejeição e virou hit do verão


"Jenifer" tem uma trajetória de superação. Primeiro, os pais hesitaram sobre seu nascimento. Depois, um homem assumiu compromisso e a abandonou. Ela ainda enfrentou dúvida de gente experiente até ganhar o Brasil.

Na quarta-feira (9), a música irreverente desbancou o comportado pagonejo "Atrasadinha" no topo do Spotify no Brasil. "Jenifer" também já é líder no YouTube, onde acumula 67 milhões de views. É o primeiro nº 1 nacional de Gabriel Diniz, cantor de forró com um quê de humorista.

"É uma música diferente. É minha cara: alegre, ousada, irreverente. Eu sei que brasileiro gosta da fuleiragem, da cachorrada. É a cara do Brasil: a resenha, a brincadeira, o bom humor. Eu sabia que ia ser estouro", diz o cantor Gabriel Diniz.

Mas o caminho para o estouro foi acidentado. A ideia quase não vingou entre seus 8 compositores, que buscavam músicas diferentes. Depois, Gusttavo Lima assinou contrato para gravar e desistiu. Gabriel Diniz assumiu a tarefa mesmo com a desconfiança da própria equipe...

A casa dos oito pais

Não era nada sério mesmo. O refrão sobre a tal Jenifer do Tinder, difícil de desgrudar da cabeça, veio de uma brincadeira de amigos. A diferença é que era um grupo de compositores de Goiânia, que soube transformar o papo em hit. "Jenifer" foi feita por oito compositores.

Na época, a turma de autores, que se autointitula Big Jhows, dividia uma casa em Goiânia. A união é comum no aquecido mercado musical goiano. Os membros dos "coletivos" de autores passam o dia fazendo músicas juntos e tentando vender para cantores famosos.

"A gente lá era tipo empresa mesmo. Todo dia almoçava junto e às 14h começava a compor. Primeiro sentava todo mundo na varanda. Depois separava em grupos e ia até umas 20h, quando começava a gravar e mandar para os artistas. Até 5 músicas por dia", explica Léo Souza, 23 anos.

A casa em Goiânia onde nasceu 'Jenifer': Na imagem, estão 6 dos 8 autores entre amigos. Da esquerda, Junior Lobo (de boné preto) e sua esposa, Bárbara. Junior Avelar (boné azul), Thales Gui (boné para trás) e Allef Rodrigues (camisa preta, último à direita). Abaixados, Léo Souza e Thawan Alves — Foto: Arquivo Pessoal

A ideia inicial de "Jenifer" foi de Junior Lobo, de 35 anos. Um dia, ele estava lanchando com amigos e, do nada, apareceu uma mulher e abraçou um deles. "A menina era meio feinha, e depois que ela foi embora, fui zoar ele: 'E aí, é sua namoradinha?'. Ele respondeu: 'Não, é do Tinder'", diz.

A menção ao aplicativo de paquera acendeu uma luzinha na cabeça dele. "Veio na hora: isso é tema. A gente tem que botar Tinder numa música. Aí fui para outra dimensão. A gente lanchando lá e eu 'matutando' como ia ser a música".



Por: G1

Postar um comentário

0 Comentários