Número de ataques no Ceará chega a 90 e polícia anuncia mais de 100 prisões


Desde o início de uma onda de ataques violentos no Ceará na quarta-feira (2), ao menos 103 pessoas foram detidas ou apreendidas por forças de segurança. As ações criminosas continuam e já somam mais de 90 casos, segundo a Polícia Civil. Foram registrados incêndios ônibus e veículos particulares, depredação de prédios públicos e estabelecimentos comerciais e até a tentativa de explosão de um viaduto. 

As detenções de suspeitos ocorreram entre quarta-feira (2) e a noite de sábado (5), segundo nota divulgada pela SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social) na manhã deste domingo (6).

Desde sábado (5), as forças estaduais de segurança contam com o apoio de 300 agentes da Força Nacional, que ficarão no estado por ao menos 30 dias. Durante as primeiras horas de apoio da tropa federal, 53 pessoas foram detidas, segundo a Secretaria da Segurança. 

A Secretaria da Segurança Pública afirmou que realiza blitze em pontos estratégicos da capital Fortaleza e que policiais estão viajando em ônibus municipais para evitar que sejam atacados. 

"Após o início da operação realizada pela Polícia Militar do Ceará (PMCE), no interior dos coletivos na Grande Fortaleza, nenhum ônibus foi incendiado na Capital e Região Metropolitana desde o início da noite de sexta-feira", informou, em nota oficial, a secretaria. 

"Nos flagrantes realizados até agora, foram apreendidas armas de fogo, entre elas um fuzil mosquefal, munições, galões de gasolina e coquetéis molotovs [bombas incendiárias]", afirmou a pasta. 

Em vídeo publicado nas redes sociais na tarde de sábado (5), o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou que a onda de ataques tem como objetivo fazer com que o governo recue de medidas "duras e necessárias" que tem adotado. "O que não há nenhuma possibilidade de acontecer. Pelo contrário: endureceremos cada vez mais contra o crime", afirmou. 

De acordo com a secretaria, o policiamento também está reforçado nos terminais de ônibus e nos principais corredores comerciais e bancários. De 1.810 ônibus urbanos e 350 ônibus metropolitanos, apenas 108 estão operando neste domingo (6). O mesmo ocorreu ontem. Em cada um deles, há três policiais de prontidão.



Por: Uol

Postar um comentário

0 Comentários