Novo governo demitirá adeptos do “#EleNão” do funcionalismo público


A nova administração presidencial, chefiada por Jair Bolsonaro, que tomou posse no último dia 1º, está iniciando uma operação de “pente fino” nos perfis de funcionários de cargos comissionados nas redes sociais. 

O objetivo seria o identificar adeptos de hashtags e movimentos sociais contrários ao presidente e demití-los. As informações são da coluna do jornalista Ascânio Seleme, do jornal O Globo.

Segundo o diário, hashtags como “#EleNão”, “#ForaTemer”, “#MarielleVive”, “#FoiGolpe”, entre tantas outras que simbolizaram oposição a Jair Bolsonaro durante a sua campanha presidencial, estão sendo procuradas por todo o espectro do funcionalismo público. Pessoas que se identifiquem como ou que tenham dado a entender, em algum momento, serem adeptos de filosofias à esquerda também estão no radar do novo governo para serem demitidas ou, diante desta impossibilidade, terem seus benefícios e acessos restringidos.




Por: Yahoo

Postar um comentário

0 Comentários