Bolsonaro diz que novo chefe do Enem prioriza ensino e não doutrina


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na manhã deste sábado (5) que o novo coordenador do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), Murilo Resende, deve priorizar o ensino e não o que classificou como doutrinação de alunos em sala de aula. 

Resende foi escolhido pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, para ser o diretor de Avaliação de Educação Básica, órgão responsável pelo Enem -- o exame cuja nota possibilita o ingresso de estudantes em universidades brasileiras. 

Bolsonaro já criticou o ensino no país durante governos anteriores afirmando que alguns professores exerceriam doutrinação de caráter marxista em crianças e adolescentes nas salas de aula. Ele também criticou pontos relacionados a discussões sobre gênero nas escolas. 

Em mensagem publicada em seu perfil no Twitter, Bolsonaro destaca a formação acadêmica de Resende, que é doutor em economia pela Fundação Getúlio Vargas

Postar um comentário

0 Comentários