Santa Rita de Cássia-BA: Polícia prende suspeitos de matar mulher natural de Barra-BA em frente sua casa na cidade


Policiais militares prenderam Jucieide Ferreira de Oliveira, 34 anos, na noite de ontem, próximo à ponte do Rio Branco, em Barreiras/BA, acusada de envolvimento no homicídio de Maria Nazaré Pereira dos Santos, 43 anos, natural de Barra/BA e na tentativa de homicídio contra Dagmar da Cunha Soares, 54 anos, conhecido por ‘Dadá’ atingidos por disparos de arma de fogo, por volta das 20h 00 desta quarta-feira (26).

De acordo com informações policiais, o possível autor dos tiros, um irmão de criação de Jucieide foi preso e será apresentado na delegacia local, mas deve ser transferido para o complexo policial de Barreiras, onde funciona a sede da Coordenadoria Regional (11ª COORPIN), tendo em vista que, o município de Santa Rita de Cássia não possui escrivão de polícia, nem delegado, e dispõe apenas de um agente investigador.

A filha das vítimas, Izaete Santos Soares, 19 anos, confirma que os disparados foram efetuados por um filho de Maria Glaer Ferreira de Oliveira, de nome ainda ignorado, o qual estava acompanhado de sua irmã, no momento dos crimes. Também afirma que, sua mãe sofreu ameaças da mãe dos autores (Maria Glaer), durante ‘bate-boca’ na semana passada em frente à sua casa. Ontem voltaram a discutir e entraram em luta corporal. Houve agressão mútua. “Ela ciumava de minha mãe com o esposo dela o “Dí da Casa Rola” e fez ameaças dizendo que tinha um revólver 38 para dar três tiros em minha mãe”, declarou.

Jucieide foi levada para o Hospital do Oeste

O casal ‘Dí’ e Maria Glaer possui uma fazenda próxima à residência das vítimas, onde Maria Nazaré costumava pegar mangas. “As confusões começaram depois que fizeram fofoca com o nome da minha mãe e do esposo dela, porque minha mãe tirava manga na roça que pertence a eles”.  
A morte e a tentativa de homicídio aconteceram no povoado conhecido por “Várzea Grande”, zona rural do município, onde Izaete diz que seus pais estavam em companhia do seu tio, duas filhas, genros, netos, quando os criminosos chegaram perguntando pela mulher que tinha agredido a mãe deles. Assim que Maria Nazaré apareceu à porta da casa, foi alvejada com um tiro na boca e morreu no quintal da residência, para onde correu lesionada pela bala. Ressalta que seu pai (Dagmar) foi baleado nas costas, em seguida atropelado pelos executores, sofrendo fraturas na clavícula, costelas e um dos dedos.

Ele foi socorrido para o hospital municipal, mas o transferiram, logo em seguida, para o Hospital do Oeste, em Barreiras/BA, onde ainda hoje, será submetido à cirurgia para extrair a bala alojada nas costas. Familiares alegam que seu estado é grave.

“Meu pai disse que foi arrastado e colocado debaixo de um carro, por uma moça, que é irmã do autor dos tiros. O veículo passou sobre o corpo dele”, completou Izaete.

No momento da prisão, na BR 135, Jucieide estava em um Fiat Strada, cor prata, em companhia de Ueniton Azevedo Bonfim, 37 anos, que também foi apresentado na delegacia de Barreiras. Ela apresenta-se com um ferimento no peito, lado esquerdo e alega que foi provocado por um golpe de faca. Na manhã desta quinta-feira (27), a mesma passou mal na delegacia e teve que receber atendimento do SAMU, que após os primeiros-socorros, a levou para o Hospital do Oeste.

A Polícia Civil de Barreiras vai ouvir suspeitos, além de familiares das vítimas, com o objetivo de esclarecer os fatos.

Por: Alô Alô Salomão 


Postar um comentário

0 Comentários