Michael Schumacher sai do coma e respira sem aparelhos, diz jornal


Michael Schumacher, que sofreu há cinco anos um acidente enquanto esquiava nos alpes franceses, está fora do coma e já não respira mais com ajuda de aparelhos, segundo informações do "Daily Mail".

Ainda de acordo com o jornal, apesar das evoluções, o ex-piloto de Fórmula 1 e maior recordista do esporte, ainda precisa de cuidados intensivos de enfermagem. Os custos com o tratamento de Schumacher giram na casa das 50 mil libras semanais - mais de R$ 240 mil.

As notícias sobre o campeão são bastante controladas por Corinna, sua esposa. Ela instaurou um esquema especial para garantir a privacidade e manter Schumi distante dos olhos curiosos de jornalistas e fãs. Em novembro, o tabloide britânico "Mirror" acessou uma declaração da porta-voz da família do ex-piloto.

Sabine Kehm falou sobre a falta de notícias: “De uma forma geral a imprensa nunca teve grande acesso à vida privada do Michael e da Corinna. Quando ele estava na Suíça, por exemplo, tornava-se óbvio que não queria ser incomodado. Uma vez, numa longa conversa, me disse: ‘Não precisa me telefonar no próximo ano, vou desaparecer’. Acho que poder desaparecer um dia era o seu sonho secreto. É por isso que eu faço de tudo para que os seus desejos sejam cumpridos e não deixo que nada transpareça”.

Uma dos poucos com acesso ao lar de Schumacher na Suíça é o atual presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Jean Todt trabalhou com Michael, por décadas, na Ferrari. Recentemente, ele disse ter acompanhado o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 ao lado do heptacampeão mundial.

Fonte: Daily Mail



Postar um comentário

0 Comentários